Atuários se formaram com distinção em mestrado no exterior

Voltar
A+
A-

Por Coordenadoria de Comunicação Social   |   12 de Março de 2014

Leonel Rodrigues e Luiz Paulo Bueno embarcaram para Londres em 2012, para cursar mestrado em Atuária na Cass Business School, uma das maiores escolas de negócios do mundo, com as despesas pagas pelo programa de bolsas de estudo da Escola. Após um ano de estudo e muita disciplina, eles se formaram com distinção e foram diplomados em cerimônia que aconteceu em janeiro deste ano.

A experiência de participar de um programa no exterior não foi novidade para Luiz Paulo, que já havia cursado uma extensão na Universidade Comercial Luigi Bocconi, em Milão, na Itália. “Naquela ocasião, pude perceber o quanto uma vivência acadêmica internacional pode contribuir com o meu crescimento pessoal e profissional”, lembra.

Já para Leonel essa foi a primeira vez que morou fora do País. “Sempre tive o desejo de estudar no exterior. Quando fui bolsista de iniciação científica da UFMG durante a graduação, convivi com diversas pessoas que tiveram essa oportunidade. Todas exaltavam a experiência e me incentivaram a buscá-la”.

Além do excelente desempenho, Leonel conquistou um lugar entre os seis melhores alunos da turma, sendo convidado a integrar o grupo Beta Gamma Sigma, da Association to Advance Collegiate Schools of Business, da qual a Cass Business School é acreditada. A carta do reitor com a notícia chegou no início deste ano.

“Essa associação é conhecida mundialmente e participar dela é um dos maiores reconhecimentos que um estudante de business pode receber. Eu realmente não esperava tal feito. Fiquei bastante feliz e orgulhoso com o resultado, o qual certamente trará oportunidades para o meu futuro profissional”, comemorou.

Recolocação

De volta ao Brasil, os atuários já conseguiram recolocação no mercado de trabalho. Luiz Paulo está na resseguradora Swiss Re, em São Paulo, onde trabalha no desenvolvimento de produtos. “Eu ainda estava em Londres quando as entrevistas começaram. Muitas de minhas atividades estão relacionadas a assuntos abordados em classe na Cass Business School”, conta.

Leonel conseguiu um upgrade na carreira. “Para cursar o mestrado tive que me desligar da Unimed-BH. Porém, no mês seguinte ao meu retorno, recebi proposta para retornar à empresa no cargo de Especialista em Análise de Informações Estratégicas, superior ao que ocupava antes de ir para Londres”.

Poder transmitir o conhecimento adquirido no exterior para o mercado brasileiro é, agora, um projeto de ambos. “Nossa indústria será ainda mais forte à medida que mais atuários qualificados ingressarem no setor. Pretendo auxiliar na difusão e no ensino da ciência atuarial no País”, explica Luiz Paulo.

Em 2013, a Escola selecionou mais dois atuários para as bolsas de estudo na Cass Business School: a mineira Camila Prado e o paulista Rafael Tsuzuki. Além de cobrir o valor integral do mestrado, que tem duração de 13 meses, a instituição também fornece ajuda de custo mensal de £ 1.000 e passagem aérea de ida e volta a Londres.

Novas bolsas

Os candidatos interessados em se candidatar às bolsas de mestrado em Ciências Atuariais ou em Gestão Atuarial para o período 2014/2015 devem enviar à Escola a documentação exigida (saiba mais clicando aqui) até 31 de maio. Os nomes dos dois atuários contemplados serão divulgados no dia 3 de julho.

Outras Notícias