Comissão escalonada é tendência nas operações

Voltar
A+
A-

Por Segurogarantia.net   |   16 de Agosto de 2013

A Escola Nacional de Seguros realizou a quinta edição do Seminário de Resseguro - A Arte de Elaborar o Contrato, reunindo especialistas de resseguro de diversas companhias, além de advogados com sólida experiência na área. O evento aconteceu entre terça e quarta-feira (13 e 14 de agosto), em São Paulo.

No segundo dia, a palestra “Cláusulas Específicas em Contratos Proporcionais” ficou sob a responsabilidade de Rafael Sampaio, da Aon Benfield. Entre vários aspectos relacionados ao tema, ele apontou que a comissão escalonada é tendência nas operações de resseguro.

De acordo com a apresentação, comissão escalonada é definida como um pagamento antecipado que, ao final do contrato, passa por ajuste pautado pela sinistralidade.

O palestrante esclareceu a situação com uma tabela de comissionamento relacionada com a taxa de sinistralidade, de modo que quanto maior a primeira, menor a segunda. Nesse contexto, se o contrato estipula uma comissão provisória de 30% para uma sinistralidade de 50%, o ajuste pode resultar em comissão de 35% para uma sinistralidade de 40%, por exemplo.

“Na primeira prestação de contas, após 24 meses do início da vigência do contrato, a cedente vai submeter ao ressegurador um demonstrativo contábil que será utilizado para fins de acerto de comissão conforme a sinistralidade observada no período”, reforça Rafael.

Outras Notícias