Programa de Educação em Seguros vai disseminar conhecimento sobre o setor

Voltar
A+
A-

Por Coordenadoria de Comunicação Social   |   24 de Outubro de 2016

Com o objetivo de estimular políticas que acelerem o desenvolvimento do setor e ampliar a percepção sobre seguros e sua importância para a população, o Programa de Educação em Seguros, da CNseg, foi lançado na última quarta-feira, 19 de outubro, em Brasília (DF).

Durante o evento, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, destacou algumas das ações do Programa que, via disseminação de informações qualificadas, planeja fazer do seguro uma ferramenta mais conhecida. “O Programa contribuirá para ampliar o conhecimento e a percepção sobre seguros e sua importância na vida pessoal, familiar e na sociedade”.

São 21 ações de transformação previstas que planejam ampliar o entendimento do consumidor sobre os fundamentos do seguro e as diferentes características dos produtos. Entre as iniciativas, Marcio Coriolano lançou oficialmente a rádio corporativa na web, para fortalecer o diálogo com a sociedade e oferecer conteúdo sobre o seguro. Ainda no encontro, ele detalhou a estreia da CNseg nas redes sociais e falou de livretos já lançados. “Pretendemos oferecer informações qualificadas para desenvolver a capacidade de escolha do consumidor”, enfatizou.

Para Coriolano, a interlocução com todos os poderes é fundamental para apresentar uma visão realista do mercado e de seu potencial, e um passo necessário para o convencimento de que uma política de incentivo ao setor pode contribuir de forma estratégica para a recuperação econômica mais rápida.

Ele afirmou que o mercado de seguros poderá cumprir um duplo papel na economia, se estimulado com políticas macroeconômicas adequadas. “O setor é capaz de acelerar o desenvolvimento e ampliar a proteção de todas as camadas da sociedade, ao reduzir perdas causadas a pessoas e empresas por imprevistos e os gastos dos governos em socorrê-las”.

Educação securitária

A CNseg, a Fenacor, a Escola Nacional de Seguros e a Susep são signatárias de um protocolo de intenções que alinha iniciativas que buscam promover a educação securitária. De acordo com o presidente da Escola, Robert Bittar, a criação do programa é um passo relevante e necessário para informar a sociedade sobre o setor, esclarecer dúvidas e promover o segmento.

“Como principal instituição de ensino do mercado, a Escola terá papel fundamental para o sucesso dessa iniciativa que tem cunho social e que contribuirá para o desenvolvimento da indústria de seguros e, consequentemente, do País. Os parlamentares se mostraram receptivos às ideias e esperamos contar com o apoio para realizarmos o Programa”, afirma.

Bittar destaca que estes são passos iniciais de uma ação que deve ser perene e cada vez mais abrangente, permeando de conhecimento todas as classes sociais, os setores produtivos e áreas públicas no âmbito dos poderes legislativo, executivo e judiciário. “Temos a ambição de levar à sociedade brasileira um maior conhecimento acerca das particularidades e dos benefícios do Seguro na vida das pessoas, das empresas e a expressiva contribuição que ele dá ao desenvolvimento econômico e estabilidade social”.

Segundo o diretor executivo da Escola, Renato Campos, o Programa poderá esclarecer questões que permeiam toda a sociedade e alcançar novos consumidores. “Esperamos que o setor ocupe uma posição central na economia brasileira, criando novos postos de trabalho, novos produtos e gerando renda. A Escola participará do projeto fornecendo informações confiáveis para a população e promovendo a qualificação necessária para os novos profissionais e para aqueles que já atuam no mercado”.

Também estiveram presentes no encontro o ministro do Planejamento, Diogo Oliveira; o secretário executivo adjunto do Ministério da Fazenda, Daniel Rodrigues Alves; o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano; o ministro Ricardo Villas Bôas Cueva, do Superior Tribunal de Justiça; e os parlamentares Antonio Brito, Arnaldo Faria de Sá, Fernando Francischini, Hugo Leal, Lucas Vergilio, Odorico Monteiro, Paes Landim e Darcisio Perondi.

Outras Notícias